AUTOEXEC – MONITORAMENTO E PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS

 

AUTOEXEC é um software para automação de processos que utiliza arquivos como mecanismo de integração entre aplicações.
É um sistema reativo à presença de arquivos em pastas monitoradas.

Ele monitora pastas e, quando encontra arquivos específicos, dispara processos que os utilizam como origem de entrada de dados.
Trata-se de um software sofisticado que permite a integração de aplicações, utilizando apenas o sistema de arquivos, sem necessidade do uso de APIs.

Em uma organização existem diversos sistemas, cada qual lidando de forma diferente com as informações que manipula.
Sistemas próprios, e/ou adquiridos de terceiros, são desenvolvidos em diferentes plataformas e utilizam diferentes linguagens de programação.

É muito comum o surgimento repentino da necessidade de integrar rapidamente sistemas que foram desenvolvidos, sem ter como base a perspectiva da integração.
Integrar aplicações divergentes requer uma compreensão completa dos objetivos e níveis técnicos de cada uma.

Integrar aplicações torna-se um processo fácil, porque um arquivo de dados é algo comum e natural para todos os ambientes operacionais.
Compartilhar informações através de arquivos é uma forma eficiente e simples de integrar aplicações divergentes.

 

CARACTERÍSTICAS:

  • O sistema conta com um mecanismo COLETOR e um mecanismo DISPARADOR. À medida em que os arquivos vão sendo detectados nas pastas monitoradas, o mecanismo COLETOR os move para um repositório temporário, onde ficam aguardando por disponibilidade de execução, o que será determinado pelo mecanismo DISPARADOR, que tem a missão de ser o escalonador de tarefas.
  • A figura, abaixo, ilustra um diagrama de implantação do AUTOEXEC em que ele cumpre um papel dentro de um esquema de ‘empacotar’ e ‘desempacotar’ arquivos, em conjunto com outro software de criptografia da PRODIST, o STS RSFN LINE.

Neste exemplo, quando o AUTOEXEC detectar a presença de um arquivo na pasta Empacotar (in) ou Desempacotar (in), o mesmo será coletado pelo mecanismo COLETOR e submetido, como INPUT_FILE, pelo mecanismo DISPARADOR, para que seja processado pelo software STS RSFN LINE.

O arquivo resultante do processamento, OUTPUT_FILE, será armazenado, nas pastas Empacotar (out) ou Desempacotar (out), conforme o caso.

Basicamente, qualquer aplicação (ou script) que possa ser invocada por linha de comando, na qual um arquivo de entrada possa ser informado como parâmetro para execução, pode ser cadastrada como um processo do AUTOEXEC.

 

PLATAFORMAS:

  • Windows Server x64
  • Linux x64

 REQUISITOS MÍNIMOS DE SOFTWARE:

  • Oracle Java 8

REQUISITOS MÍNIMOS DE HARDWARE:

  • Processador x64
  • 2 GB Memória RAM
  • 512 Mb Disco Rígido

OBS.: Suporta ambiente virtualizado (Vmware®)